Histórias

Post da semana semanósa semanoresca

Morram malditos, beleza?
Hoje será outra brincadeira, escolha da Thaís.

A Thaís fez o pedido para que eu iniciasse uma história e vocês a continuassem nos comentários. Após isso, eu escolherei a melhor continuação e postarei na próxima semana. E prosseguimos com a brincadeira até dar um fim na história. Sejam criativos~~


“Não importa seus gostos Hist… Você sabe disso. O mundo não irá se formar aos seus desejos. Você se formará de acordo com o mundo.”

Eu chamo isso de ingratidão, ditadura, tortura e… Realidade. Desde o início dos tempos, quando o primeiro ser teve noção de momento, eu existo e registro cada instante sobre essa realidade, sobre esse mundo.

No início, não questionava isso, era simples, prático e até, de certa forma, prazeroso. Mudava as estações, as gerações, as espécies da fauna e da flora. Eu via essas mudanças com pleno desinteresse e registrava.

Mas quando os humanos surgiram as coisas ficaram complicadas… Aprendi o significado de sentimentos e pensamentos, aprendi sentidos desconhecidos aos animais, aprendi as palavras… Aprendi o amor para além do sentimento, assim como o ódio também. Essas criaturas que se alastraram pelas relvas, montanhas e mares, consumiram não só o planeta, como também minha concentração…

E eles são cruéis, tomam tudo para si, e ao mesmo tempo são gentis, compartilham tudo entre si… Se fosse defini-los em uma palavra seria: “Confusos”. Em um objeto: “Pudim”.

E eu odeio admitir, mas foi por causa de uma pessoa que eu quis deixar de ser somente um registro do mundo para ser mais ativa em sua realidade essa pessoa era…


Continuem agora =V Como será que irá terminar esse história? Como ela irá continuar?
Vocês decidem! See ya~~

Eterno mascote da GHS. Futuro escritor de sucesso, porque acredito na minha criatividade, potencial e coração das cartas. Amante de carne e jogos. Aliás... Vai comer isso ai?

23 Comentários

  • sorvete

    um pagodeiro.
    mais a realidade é realmente algo cruel, pois o momento que eu finalmente quis participar deste mundo que eu observava, também foi o momento que eu morri.
    (fim do prologo)

    um dia um garoto nasceu, ele era um garoto qualquer, exceto por uma coisa, ele pensava de uma maneira diferente dos demais, ele queria… ser uma batata, mais não apenas uma batata, ele queria ser a melhor batata de todos os tempos, mais este garoto sabia que seu sonho era algo impossível de realizar, então um dia, ele resolveu sair do lar onde ele vivia e viajar pelo mundo tentando encontrar outro sonho, um que ele conseguisse realizar, um para o qual ele pudesse realmente dedicar sua vida, mais o primeiro local que o garoto visitou enquanto buscava este sonho, era uma cidadezinha um tanto diferente, “por que diferente?” alguém próximo ao garoto perguntou, e como perguntas são feitas pra serem respondidas, alguém respondeu: “é diferente porque há um pagodeiro fantástico lá, alguém que realmente consegue mudar o mundo com sua musica, alguém com uma habilidade que alguns dizem que vai trazer paz ao mundo e outros dizem que ira trazer o caos, mais uma coisa é certa, somente ao redor daquela pessoa eu vi tantas coisas fantásticas acontecerem” ao ouvir isto o garoto andou mais devagar enquanto pensava: “estas pessoas que andam na mesma estrada que eu são muito estranhas, como pode um pagodeiro fazer tudo isso que eles dizem fazer” mais quando ele chegou na cidadezinha…

    Ps- boa sorte pra próxima pessoa

  • sorvete

    Na verdade eu tava desejando boa sorte pra próxima pessoa a escrever uma história nesse post, afinal, vai ser necessário sorte pra fazer algo melhor q minha história

  • Kogofugomichi

    (Primeiramente… Que texto lindo!!!!)

    … Um arqueólogo, que andava em buscas de respostas as quais eu possuía. Ele explorava o mundo de uma forma tão respeitosa que me cativou e assim formamos uma aliança ignorando todo o resto da realidade do agora e do futuro, tudo o que importava a ele era o passado e eu estava feliz apenas por estar com ele e de ser capaz de saciar sua curiosidade.
    Mas, o quanto mais ele explorava e pesquisava, mais ele descobria a verdade. Fui me sentindo desconfortável e estranha. O que eu era agora? O que significava tudo aquilo que eu tinha “vivido”? Será que vivi mesmo? Se tenho tanta certeza assim o que é tudo isso que o Arqueólogo está descobrindo?! Eu confio nele…. Quero confiar…. Mas, se assim fizer, eu serei nada mais do que uma mentira…..

  • Yamamoto

    Donald John Trump, Com seu incrível carisma e punho firme esse homem, quase um Deus, me transformou não só no maior patriota da América como também em seu marido, porém devido a sua figura de poder não podemos revelar nossa relação, ninguém sabe o que aconteceria se descobrissem que Donald Trump é na verdade Homossexual, agora trabalho ajudando Trump das sombras com seu plano de conquistar o mundo e se tornar o maior conquistador de todos os tempos…

  • seiya

    Hoje eu fui na manifestação a favor do Lula, é incrível ver tantos jovens apoiando o bem estar social. Ele foi condenado, mas isso eu já sabia, a burguesia armou todo um circo pra condenar ele por um simples apartamento que nunca a população teve provas de que era dele.

    Vamos á luta irmãos.

    Quanto ao post, legal.

  • Nathy

    … A pessoa mais cruel que eu já havia visto entre os humanos! Eu tinha que tentar colocar algum juízo nela. Nunca havia interferindo em uma criatura em todo o meu tempo de existência, apenas fiquei observando e registrando tudo o que acontecia principalmente com os humanos. Vi guerras começarem e terminarem, vi os reinos se erguerem e caírem, vi a evolução das criações humanas durante o tempo, mas nunca um que criava e matava suas próprias criações! Posso ter passado um bom tempo escrevendo tudo o que via, mas sei que não se deve matar as criações! A cada criação morta, Lyla apenas ria e falava como se ela mesma estivesse falando com sua criação: ” Agora você vai saber se no céu tem pão!”, o mais difícil de acreditar é que essa garota tem o mesmo pensamento que eu… Eu ainda tinha que registrar, mas eu estava ficando cada vez mais curioso e bravo com o … Qual a palavra mesmo? Ah! Massacre das criações ou como um desenho, anime… Que seja! O anime Akame ga kill. Enquanto a observava, tive a brilhante ideia de comportar como um humano e usar o fato que sempre estive escrevendo, me tornei o professor de literatura dela. Esse foi o jeito que consegui de tentar corrigir o massacre… Eu sei que muitos gostam disso, mas eu não. Pode até ser que uns três ou quatro dá para aguentar, mas 20 criações não! É claro que como todo adolescente que vi acabava ofendendo o professor, porém a Lyla era diferente nisso. Ela não me ofendia, mas vivia criando versões diferentes de mim e… Vamos dizer que fazendo o que ela faz de melhor em uma história inventada por ela mesma. Toda vez que eu pedia para a classe alguma história, a dela sempre vinha com chassina de 5 ou 6 personagens, ela já estava sendo chamada de shinigami por todos e adivinha! Ela não estava nem se importando com o apelido. Já perdi as contas de quantos gêneros de textos pedi para escreverem, e o texto da Lyla só havia tragédia!…

    Meu surto de criação acabou… E só acho que me perdi na minha própria ideia kkkkk

  • Gabriel Ramalho

    Bem surgiu na minha cabeça uma ideia interessante:
    E se os casais do anime tivessem uma trilha sonora nacional (canção brasileira) para combinar com o casal
    isso seria muito bacana!
    Eu já pensei em algumas:
    Takagi e Satou – Vai Virar Rotina (Biollo) Cai como luva para esse casal.
    Shinichi e Ran – 1 Minuto (D’Black) Confesso que NÃO shippo esse casal, mas essa musica se encaixa.
    Heiji e Kazuha – Do Seu Lado (Jota Quest) Esse casal tem muitos alívios cômicos .
    Kaito Kid e Aoko – Apenas Mais Uma de Amor (Lulu Santos) Por ultimo mas não menos importante.
    O resto vocês digam nos comentários as musicas nacionais que se encaixam da opinião de vocês.

  • Tex

    … um músico. Mas para lá disso. Suas mãos dançavam pelo violino enquanto que uma pequena multidão circulava pela estação de comboios. Havia quem parasse para ouvir, havia quem continuasse a andar, e havia quem se juntasse a ele. Esse músico, ou, para ser mais preciso, essa jovem que se dava ao seu instrumento despertou minha atenção, já que as suas melodias me traziam uma sensação como ainda nunca sentira. Todos os dias, pela mesma hora, essa mesma jovem abraçava o seu dom de encantar, e se dava a conhecer aos demais. Ao observá-la não consegui deixar de notar a sua beleza… O que chamava mais a atenção eram os seus olhos. O seu olho esquerdo verde esmeralda e o direito de um profundo azul davam-lhe um ar enigmático e misterioso. Os seus cabelos ruivos combinavam com os seus olhos e seus finos lábios. Poderia ficar a ouvi-la para a eternidade… Mas nem mesmo a eternidade dura para sempre… Um dia ela não apareceu. Já estava acostumado a ver as coisas virem e partirem, mas à medida que o tempo passava, a minha mente enchia-se de tristeza e solidão por não ouvir mais aquela linda melodia. Procurei então por essa particular criatura que tanto me despertou a atenção. Assim começou a minha jornada pelo mundo. Se soubesse na altura os eventos que se seguiriam, e a dor e amargura que sinto enquanto escrevo estas palavras, teria queimado aquele violino enquanto cantava a sua última nota.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *