Episódios

Ideias verdes incolores dormem furiosamente

Chonsky… Socorro… Tenho prova hoje…To postando porque a Thaís ficou com preguiça/esqueceu, viu que eu acordei e decidiu passar o post para mim.

Episódios: 573-574 – O Paradeiro do Amuleto Vergonhoso
Áudio: Japonês
Legenda: Português (PT-BR) Hardsub
Tamanho do arquivo: 300 MB
Formato: mp4
Resolução: 1280 x 720

Download:
Episódio 573 – [Mega] [SolidFiles] [Minhateca]
Episódio 574 – [Mega] [SolidFiles] [Minhateca]

[Bônus?]

To muito sem vontade de fazer um bônus hoje, então irei só colocar um pequena proposta aqui…

No fansub há duas histórias, “A Guerra de Kuro” e “GodHandS” (Apesar de eu não ver nenhum comentário sobre a segunda =/), e só não ando postando mais das histórias porque:
Primeiro: O capítulo do Mouri é MUITO complexo para escrever, está me desafiando MUITO fazê-lo. Então decidi me dedicar a ele nas férias. Assim não ficarei super preocupado com o mesmo.
Segundo: Apesar do GodHandS não me exigir muito estudo e pesquisa, ainda me exige tempo, coisa que não ando necessariamente tendo.

Então a proposta é simples, comentem suas ideias sobre as histórias, o que você achar de relevante. Parece besta, mas isso me dá forças para escrever, principalmente comentários construtivos. Eu irei voltar nesse post durante as férias para reler os comentários e ganhar forças para esse trabalho (Principalmente que a Thaís ta terminando o buraco), então me ajudem, por favor.

Eterno mascote da GHS. Futuro escritor de sucesso, porque acredito na minha criatividade, potencial e coração das cartas. Amante de carne e jogos. Aliás... Vai comer isso ai?

31 Comentários

    • Mateus Lima

      Ainda não li suas histórias, então meu comentário pode ser irrelevante… Mas, pretendo lê-lo nas férias!¹ Kk
      Minha opinião é o seguinte: continue nas suas férias suas histórias, para vc não ficar mais preocupado do que está (eu suponho isso por eu também está fazendo faculdade). Assim terá tempo para estudar e poderá se dedicar mais quando estiver disponível nas férias (que não demorará muito). rs

      [1] Estou lendo alguns romances, tenho que fazer relatórios e estudar para as provas de física… Kkkk

  • ravelllino

    eu não sou muito bom com ideias de misterios,mas eu lembro de gostar d q li do seu “A guerra de Kudo” vc já escreve bem não acho q precise de muita ajuda para isso agora sempre ajuda dar uma lida em livros sobre detectives essas coisas podem dar boas ideias neles,animes também veja o Kindaichi shounen no Jikenbo tem uns caos bem loucos e criativos lá.
    A e valeu pelos episodios

    • sorvete

      corinthias?! CORINTHIAS?!?!?!?!?!
      AQUI É RIO BRANCO PORRA, 46 títulos no campeonato acreano, um dos times fundadores da LAET (liga acreana de esportes terrestres), e ainda uma copa norte invicta, infelizmente o time não ta muito bom atualmente mais tenho certeza que logo logo vai se recuperar, ai vocês vão ver o que é jogo de verdade, afinal o que são os jogos dos times de hoje em comparação com os jogos clássicos do Rio Branco vs Acreano, o que foram os 7 a 1 da alemanha no brasil comparado com os gols que o Rio Branco fazia no Ypiranga nos seus tempos de ouro??????

  • sorvete

    a dica que eu posso dar é, coloca alguma coisa de mahjong na historia, seja só uma conversa numa casa de jogos com algumas coisas de mahjong no meio ou então algo mais elaborado, o importante é colocar algo de mahjong, não me pergunte porque, mais funciona….
    bom, faz tempo que eu li a historia( “A Guerra de Kuro”, eu não leio “GodHandS”)então essa é a melhor dica que eu posso dar por enquanto, mais vou ver se releio hoje e depois comento alguma coisa melhor(não que a dica do mahjong seja ruim, é serio, eu não sei porque colocar mahjong numa historia funciona, mais eu sei que funciona)

  • Escritora

    Valeu por mais episódios e como fico feliz quando lança uma penca em um semana. A parte ruim é esperar, fazer o quê!

    Sobre as histórias que está fazendo, já estou habituada a escrever fanfics de animes e a melhor dica é usar elementos que esteja habituado e seguir pra algo que queira acrescentar, sem descaracterizar o que a trama tem de elos fortes. Já de história, poderia fazer alguma com os “Jovens Detetives”, pois como foi visto nos dois episódios anteriores a estes últimos, eles queriam resolver o caso sem depender demais da ajuda do Conan; lembro que teve um episódio da série que eles até conseguiram resolver, o do coleguinha cuja família tinha um restaurante quase falido, veio um cara e este fez o estabelecimento prosperar, para poder pegar o que roubou antes dali e estava no local, hilário no final, quando o nosso protagonista faz um chilique pelo caso ter sido bem simples, fora daquilo que está habituado. Seria algo “mais simples” e seguindo a fórmula que as histórias que os “Jovens Detetives” apresenta, deve sair algo bacana no meio. Outra seria a interação dos personagens com gente envolvida da produção da série, como cantores/bandas e até mesmo com seus respectivos dubladores; lembro até hoje do fatídico episódio duplo que fecha a terceira temporada, quando aparece a dubladora do Conan, costumo rever quando pinta na telha, seria curioso se aparecesse outros dubladores lá. Imagina se aparece o dublador do Takagi/Genta ou a da Haibara, afinal, se ela é sua waifu, porque não? No momento, são estas as ideias e em certas histórias que escrevo, boto referência ao anime, afinal, se gosto tenho de falar, né!

    Caso seja do seu interesse, escrevi uma postagem sobre fanfics de animes, pode te dar umas ideias. Se ler o comentário, passo o link via e-mail, vai que não pode fazer isso por aqui. Até mais!!!

  • sorvete

    li o primeiro capitulo (a introdução) de novo(já tinha lido faz um tempo) e não planejo ler mais do que isso, bem vou dar algumas dicas que na minha opinião podem fazer a historia melhor, espero que lhe sejam uteis.

    OBS: gostaria de deixar bem claro claro que não costumo ver muitas fanfics, então talvez minhas dicas não sejam muito uteis

    primeiro de tudo, como sua historia não parece que vai seguir o mesmo “ritmo” de conan (subplots e mais subplots) tente fazer com que pelo menos +50% das cenas essenciais para o desenvolvimento dos personagens também sejam essenciais para o enredo(imagino que isso não deva ser muito difícil já que é uma fanfics e os personagens não só existem como já estão bem caracterizados)e é claro com isso também lhe recomendo de ter certeza de quais partes são essenciais para a caracterização e que partes são essenciais para o enredo, e como essas partes se relacionam, alem disso quando algum personagem for fazer determinada ação observe se essa ação corresponde com a personalidade deste personagem,(uma maneira de fazer é dividir a personalidade em partes dicotômicas e tentar fazer com que as ações do personagens estejam de acordo a/as partes escolhidas, vou dar um exemplo disso e explicar melhor no fim, vou até colocar um numerozinho aqui pra eu me lembrar )¹

    a segunda “dica” que eu gostaria de dar é sobre o tipo de personagem que eu mais gosto de observar nas historias(mesmo que nem todas tenham um), o vilão. bom… pela maneira que o personagem agiu no primeiro capitulo, a melhor opção pra seguir seria criar um vilão totalmente unilateral, um em que represente algo simples com insanidade, insegurança, poder, etc…(se bem que pelo que eu vi na introdução, insegurança é mais uma escolha), mais o importante não é você apenas decidir aquilo que ele representa, é desenvolver isso o melhor que você puder e se certificar de que ele continue desse jeito pelo resto da historia,(serio se você começar um vilão desse tipo não tente fazer depois ele ser só um cara que quer vingança ou um cara bonzinho que age de uma forma mais “bruta” que o protagonista) porem um vilão desse tipo não serve como um inimigo final pra ser derrotado e sim como um meio de explorar os personagens e desenvolver a historia da maneira que você quer/conseguir, (um exemplo de vilão que não serve como inimigo final é o sauron de senhor dos anéis, que apesar de não ser o “inimigo final” que o frodo tem que enfrentar, é a causa da jornada e do desenvolvimento dos personagens e do enredo, e claro que pra o sauron é só um exemplo, você ainda não ta nem perto de fazer algo nesse nível)o importante é um vilão desse tipo tem o seu valor em como ele afeta os personagens e o resto do mundo, só deixando bem claro que um vilão assim é basicamente criado pelo jeito que ele age, e não pelo que ele diz, então o personagem não necessita de um desenvolvimento a partir de conversas ou algo do tipo(não quer dizer que não possa ser feito, apenas que é melhor que o vilão se imponha pela suas ações ao invés de pelas suas palavras)

    OBS: se em um dos 2 capítulos da historia que eu não li o vilão tentar uma negociação com o protagonista, mostrar algum medo ou hesitar em algum momento, por favor esqueça tudo que eu escrevi sobre o vilão.

    1- um bom jeito de fazer isso é analisar em quais das categorias que eu vou colocar aqui o personagem se encaixa:
    introversão ou extroversão
    sensorial ou intuição
    razão ou sentimento
    julgamento ou percepção

    vou explicar um pouco o que cada um desses significa nesse contexto, (claro que apenas porque um personagem é de um jeito não quer dizer dizer que ele não possa agir de outro em determinada situação)

    um personagem “introvertido” é aquele que se sente confortável nos momentos que esta sozinho, ou com um pequeno grupo de amigos próximos, enquanto um “extrovertido” e aquele que se sente mais confortável em festas, grupos de amigo ou conhecendo novas pessoas (exemplificando as coisas escritas dentro dos parenteses anteriores, um “introvertido” pode agir normalmente numa festa ou algo do tipo, mais vai achar algo desse tipo desgastante)

    um personagem sensato é aquele que prefere os fatos, e se preocupa se as coisas foram feitas adequadamente, de forma geral, é alguém que acredita que o processo é tão importante quanto o resultado, enquanto um personagem intuitivo, e aquele que prefere “pular” as preparações, o que pode resultar em resultados espetaculares, ou em desencaminhar o que ele pretendia, resumindo, um personagem que se preocupa bem mais com os resultados do que com o processo

    razão e sentimento se tratam da maneira que o personagem age quando estão com os dados coletados, o personagem racional se dá melhor com sistemas e regras, enquanto o personagem sentimental tenta ver o problema de múltiplas perspectivas, e não se preocupa numa abordagem “objetivamente correta”(eu não vou falar muito desse porque to com sono e esse é fácil de entender, também vou aproveitar pra dizer que não vou rever esse comentário pra procurar algum erro no que eu escrevi, se encontrar algum só responda)

    sobre julgamento e percepção, bom essa parte é bastante complicada, já que evidencia as 2 categorias anteriores, mais digamos que um personagem do julgamento gosta de resolução e decide rápido o que vai apoiar, enquanto um personagem de percepção gosta de deixar suas opções em aberto e não gosta de eliminar uma opção a não ser que seja necessário

    bom eu não entendo muito do assunto por isso o que eu falei foi meio superficial(e eu também to com sono)
    de qualquer maneira isso é só pra ajudar na compreensão do esquema psicológico do personagem, compreender as suas motivações em determinados pontos, e evitar que eles fiquem fracos (não fisicamente, tenho certeza que você entendeu)
    EX: se um personagem, racional e sensato tentar melhorar a produção de uma fabrica ele provavelmente vai analisar os dados, usar maquinas mais eficazes, etc, já se um personagem sentimental e intuitivo talvez tente falar com as pessoas responsáveis pela produção ou melhorar a comunicação fazendo com que pessoas de áreas diferentes falem entre si.

    Ps – praticamente tudo que eu escrevi nessa ultima parte foram dicas pra deixar os personagens mais consistentes, é claro que como você ta fazendo uma fanfic não sei se isso vai ser necessário,(sim, eu subestimo fanfics, a unica que eu vi e gostei o suficiente pra ver ate o fim(a autora parou no meio) foi uma de comedia,(que não precisa de personagens muito consistentes) mais bem, essa minha opinião pode mudar no futuro)bom, boa sorte na sua historia, e quem sabe algum dia eu tente ver de novo, espero que meu comentário seja útil, e pqp, provavelmente ele ta enorme…

    Ps² – parenteses dentro de parenteses no primeiro “Ps” talvez eu devesse começar a usar colchetes e chaves…

  • Luc

    ADOREI o comentário, sério. É esse tipo de comentário que gosto. Eu já levo isso muito em conta quando escrevo minhas histórias. Mas é bom reforçar, e os exemplos ajudam nisso, muito obrigado.
    Ah, dê uma chance para os capítulos posteriores da fanfic e lê godhands por favor, e me diz sua opnião.

    • sorvete

      Bom… Eu vou dar uma olhada nas fanfics seu maldito, mais não pense que eu fiquei feliz por você ter dito que adorou meu comentário seu idiota

      https://orig00.deviantart.net/3f79/f/2008/222/2/6/one_piece___happy_chopper_by_caromadden.png
      agora que eu já coloquei uma referência aqui vou falar sério
      Bom saber que você gostou do comentário, vou ver se leio o resto da a guerra de kuro e godhands amanhã ou depois, ai depois mando críticas, dicas, opiniões ou elogios, o que eu achar que deve ser mandado, mais só pra ter certeza, eu percebi que não tem comentários nas histórias, eu mando o meu futuro comentário por aqui mesmo, no último Post lançado ou em algum outro local?

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *